sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Heleno e o escudo mais bonito



Estou em débito com os leitores de meu blog. Primeiro, com José Rosa, de Brasília, que me enviou a foto de hoje, com Pedro Amorim e Heleno de Freitas (1920-1959) em Álvaro Chaves, em 1947. E, segundo, porque passei voando sobre a séria pesquisa do site Esporte Fino, que elegeu o escudo do Botafogo de Futebol e Regatas, entre 49 outros, como o mais bonito do mundo do futebol. Mas, como diria o esquartejador, vamos por partes.

A foto no campo do Fluminense é de antes da partida na qual o Glorioso venceu por 2 a 1 – eu lá estava com meu pai, Nélson Porto (1909-1994) – e Heleno, após a partida, carregado em triunfo, além de fingir que colocava pó-de-arroz no rosto, fez, digamos assim, um gesto para lá de obsceno em direção à tribuna de honra do clube tricolor. Quase provoca um sururu...Os gols foram marcador por Teixeirinha, de cabeça, e Geninho.

Mas o problema não está nessa partida, da qual já contei a história. O problema é o indiscutível mal-estar que sempre vigorou enquanto Heleno de Freitas e Nílton Santos dividiram o espaço de General Severiano. O problema, segundo relato de Nílton Santos a mim, a bordo de um avião, é que no primeiro treino, Nílton, entre os reservas, deu seu famoso drible de corpo em Heleno, que ainda treinava entre os titulares, no início de 1948.

Heleno, com seu temperamento irascível, xingou Nílton, que revidou, insinuando que Heleno não era homem na acepção da palavra. Daí em diante não houve mais clima entre os dois. Por sorte do clube, Heleno foi negociado com o Boca Juniors (por Cr$ 400 mil) e os dois só se encontraram, por acaso, no Campeonato Carioca de 1949, quando Heleno jogava no Vasco e conquistou seu único título no futebol do Rio.

Daí em diante, mesmo com Heleno fora do futebol, pedindo dinheiro emprestado a todos os conhecidos, Nílton não o perdoou. E certa vez, com a delegação do Botafogo hospedada no Hotel Plaza, na Avenida Princesa Isabel, no Rio, Heleno apareceu por lá. Conversa daqui, conversa dali, tomou Cr$ 20 de Braguinha (campeão de 48). Nílton repreendeu severamente o companheiro, dizendo que Heleno iria comprar éter.

Fora do futebol, Heleno de Freitas só respeitava – até de maneira inusitada – o comandante Eduardo Henrique Martins de Oliveira (1915-1950), o mais do que famoso Edu da Panair, torcedor do Botafogo, integrante e quase chefe do Clube dos Cafajestes, e que morreu pilotando seu Constellation num pouso desastrado em meio à chuva, em Porto Alegre.

Esclarecida a inimizade entre Nílton e Heleno, passemos ao escudo da estrela solitária, eleito o mais bonito do mundo pelo site Esporte Fino. È preciso dizer, antes de mais nada, que em meu livro sobre o Botafogo, entreguei a meu sobrinho e designer Bruno Porto (hoje dando aulas em Xangai, na China) a responsabilidade de analisar o símbolo alvinegro. E Bruno foi enfático: é o mais bonito e perfeito. A eleição do site só confirmou a opinião de Bruno, antigo professor da UniverCidade.

Mas é preciso fazer justiça ao cidadão que bolou o escudo. Trata-se do antigo conselheiro do Botafogo, Adherbal de Souza Bastos, que fez a coisa mais simples: retirou a estrela solitária do uniforme do Club de Regatas Botafogo e a colocou nos lugar das letras entrelaçadas do Botafogo Football Club. Quando? A oito de dezembro de 1942, quando surgiu o Botafogo de Futebol e Regatas. Para os mais aficcionados alvinegros, revelo outra data: a primeira vez que o novo escudo foi visto no uniforme dos jogadores foi a 19 de janeiro de 1943, num simples treino coletivo em General Severiano.

Um último detalhe: a estrela solitária não é estrela. É o planeta Vênus, que os remadores, madrugadores, vislumbravam quando iam treinar. Por hoje chega. Ou não chega?



Botafogo x Flamengo
(*) Para que vocês não digam que não falei de flores, anotem aí em seus caderninhos: Botafogo e Flamengo fizeram até hoje 322 jogos, com 103 vitórias para nós, 115 para eles (12 de vantagem) e 104 empates. Marcamos 477 gols e sofremos 502. Vamos ver agora.

11 comentários:

Anônimo disse...

FINALMENTE RECONHECERAM O QUE NÓS ALVI-NEGROS JÁ SABIAMOS HÁ MUITO TEMPO, ESSA ESTRELA SOLITÁRIA ALÉM DE NOS CONDUZIR NOS ENCANTA PELA SUA SIMPLICIDADE E BELEZA. O SIMBOLO DE NOSSA PAIXÃO É UMA EXPRESSÃO DIRETA SEM LETRAS ENTRELASSADAS E DESENHOS CONFUSOS, A MARCA DA ESTRELA SOLITÁRIA É INCOMPARÁVEL E INCONFUNDÍVEL.
ARI-ALVI-NEGRO

Anônimo disse...

Boa tarde SR Roberto.Sempre gostei de suas histórias relacionadas ao Botafogo.O que eu sei(e muito)do clube é baseado nos fatos catalogados pelo sr.Leio suas reportagens e colunas desde 1989(quando comecei torcer pelo Bota)acredito que o sr já começava a trabalhar no JS ou outro jornal,não me recordo.Mas aprendi muito com o sr.Obrigado.

Anônimo disse...

Eu sou o rapaz que escreveu acima(o que começou a torcer em 89).Por favor,se não for pedir muito,gostaria que o sr me escrevesse no meu e-mail:guibster@yahoo.com.br
Sou paulistano da gema e gostaria de te contar como eu comecei a torcer pelo Fogão.Abraços...

Anônimo disse...

Não é só o escudo que é o mais bonito do mundo. O uniforme, também; o hino, também; a história, também. Ninguém é melhor ou igual ao Botafogo. Desde quando o vi pela 1ª vez, nunca mais o larguei. A emoção é a mesma até hoje. O Botafogo é lindo demais!!!

Vinícius Barros disse...

... A famosa "estrela d'Alva", a primeira a brilhar à noite. Posteriormente descobriram que se tratava do planeta Vênus.

Interessante esse desafeto entre Heleno e Nilton. Pelo que já ouvi e li, o Nilton Santos não levava desaforo pra casa, mas também não era nenhum baderneiro...

Saudações Alvinegras!

Anônimo disse...

Caro Porto, essa vantagem cairia substancialmente se nos roubassem menos. Abs e SA! Sergio Di Sabbato

Calanguis disse...

É, Seu Roberto...

E ainda tem urubu que acha que somos fregueses...

Bruno Porto disse...

E faço coro ao Cesar Oliveira, que agora quer saber a profissão do conselheiro Adherbal de Souza Bastos! Beijo grande desde Xangai!

ps. Viste a história do inglês que encontrei em um pub aqui cujo filho é 'botafoguista'?

Cesar disse...

Faz algum tempo, o escudo do Botafogo foi eleito por designers Europeus, como a mais perfeita "peça gráfica" do mundo! Não surpreende que tenha ganho o título de "o mais belo escudo", dentre os times de futebol do mundo. Ele é, sem dúvida alguma, dotado de uma concepção muito feliz.

Malu Cabral disse...

Cesar,
É verdade...Que beleza de simplicidade e por isso, alinhado a uma gráfica maravilhosa!
Tínhamos que ser o mais bonito do mundo!
Saudações

Anônimo disse...

Caro Roberto Porto,

Ja escrevi para o depaartamento de marketing do botafogo, ja escrevi para torcida organizada botachopp, mas, ate haoje ninguem me respondeu e, tampouco tomaram a iniciativa de explorar essa eleição do escudo do nosso botafogo como o mais bonito do mundo. então compaheiro, vamos iniciar uma campanha para que todos os botafoguenses venha aderir a essa campanha visando explora a imagem "NÃO SOU O MAIOR NEM O MELHOR SOU O MAISBONITO"

ATT/

GILMAR LUIS MALACARNE CAMPOS DELLORTO
lolacampodellorto@yahoo.com.br