segunda-feira, 18 de maio de 2009

Uma casa de bons negócios



Um dos meus leitores, que vive na Bahia e é botafoguense apaixonado, me passou um e-mail desesperado após a terceira derrota consecutiva do alvinegro numa decisão contra o Flamengo. Respondi a ele que o Botafogo – não o atual, de Maurício Assumpção – sempre foi uma casa de negócios, alienando seus melhores atletas, principalmente artilheiros.
E a foto que ilustra este blog é uma prova disso. Lá estão Djalma Bezerra, Zizinho, Heleno de Freitas, Ademir e Nívio, vestindo a camisa da Seleção Carioca, no tempo do Campeonato Brasileiro de Seleções, extinto faz tempo.

E desde que me entendo como torcedor do Botafogo, a venda de ídolos começou na gestão de Carlos Martins da Rocha (1894-1981) que mandou embora para o Boca Juniors o maior ídolo do clube, Heleno de Freitas, no início da temporada de 1948.
Depois, quase que seguidamente, foram negociados Dino da Costa (Roma), Luiz Vinícius de Menezes (Nápoles), Paulo Catimba Valentim (Boca Juniors), Amarildo da Silveira (Milan), Didi (Real Madri), Gérson (São Paulo), Jair Ventura Filho e Paulo César Lima (Marselha), Wilson Gottardo (Flamengo), Mauro Galvão (Vasco), isso para não contar o desmonte do time perpetrado (bela expressão, não?) por Emil Pinheiro (1923-1001), e, logo após a posse de José Luiz Rolim, o ídolo Túlio Maravilha (Corinthians), além de Donizete (Vasco) e muitos outros.

O desmonte efetuado antes de Maurício Assumpção foi terrível. Foram embora os dois zagueiros (não me recordo do nome deles), Diguinho, Túlio, Wellington Paulista, Dodô, Zé Roberto, Lúcio Flávio e, a rigor, só ficou o heróico Leandro Guerreiro.
Basta dizer que o Flamengo, que nos derrotou três vezes seguidas em finalíssimas (duas por pênaltis) colocou em campo, agora em 2009, nada menos do que sete tricampeões pela terceira vez.
O que poderia fazer Assumpção diante da fuga de quase todo o elenco? Nada, rigorosamente nada. Assim como nada poderá fazer contra a saída de Maicosuel, diante da proposta miliardária recebida do exterior pela Traffic?
O Botafogo, que me perdoem os mais fanáticos, é uma casa de negócios, tanto é que até a sede já vendeu para a Vale do Rio Doce e só a recuperou por manobras políticas feitas por Carlos Augusto Montenegro e o ex-presidente Fernando Collor de Mello. Caso contrário, ainda estaria escafedido para Marechal Hermes, na gestão Charles Borer (1929-2001), que ainda fez o favor de mandar para o Fluminense Marinho Chagas numa troca para lá de mal sucedida. Ou então Caio Martins.
O resultado? Todos sabem, o famoso e temido ‘Time do Camburão’, assim batizado por meu amigo Deni Menezes, formado na época de Charles Macedo Borer.

O que esperar agora nesse imenso Campeonato Brasileiro – que só dá lucro à CBF e às companhias de aviação? Eu, por mim, confesso, só torço para que o Botafogo não caia como o Vasco para a segunda divisão. Pois se cair, de lá não mais sairá.
Saiu daquela vez com a ajuda do Palmeiras. Mas e agora? Com esse time que aí está? Duvido.
E os que discordarem de mim o espaço está aberto para debater a famosa Casa de Negócios.

16 comentários:

Anônimo disse...

Caro Roberto, sempre acompanho os seus comentários aqui neste espaço democrático, mas descordo dessa vez da sua opinião. Primeiramente porque acho que este time que aí está não é um super time, mas também não é o pior time deste campeonato. Precisamos realmente de mais contratações principalmente pro nosso maio campo que é um deserto de idéias. Ontem empatamos com os laureados fenômenais, e estávamos com pelo menos 3 desfalques. Torço é claro pra não sermos rebaixados, mas também acho que hoje é muito mais fácil de voltar da segundona, do que em 2003 quando só subiam 2 times.
Pra encerrar eu gostaria que você falasse mais alguma coisa sobre o nosso ídolo eterno NILTON SANTOS (tinha que ser BOTAFOGO), referente ao seu 84º aniversário comemorado no sábado.
Abração e saudações alvi-negras.
Arilson, sempre alvi-negro.

Antonio Gomes disse...

Mas, ô Porto, será só o Botafogo uma "casa de negócios"? Talvez tenha sido o precursor, porém, já não está mais sozinho.

A maioria absoluta dos clubes brasileiros está nessa melancólica situação.

Abraços.

luizhlbarbosa disse...

Prezado Roberto, nada há a acrescentar às tuas palavras. Disseste tudo. De fato, com Maicosuel já era difícil. Sem ele a tarefa é hercúlea. Mas, como em 95 eu tb não esperava nada... Abs. LH

Eraldo Santos Bsb. disse...

Amigo Roberto Porto, saudações alvinegras. Realmente, o Botafogo tem mesmo uma triste mania de não conseguir segurar seus melhores atletas. São verdadeiros "negócios da China" onde só o clube se dá mal. Faltou você citar a venda do Mendonça, em 1983, para a Portuguesa-SP. Mendonça sequer teve a honra de encerrar a carreira vestindo a camisa que ele tanto amava. Mas, discordo de você quanto às chances do Glorioso - eu e meu eterno otimismo - de não fazer boa campanha neste brasileirão. Aliás, quero deixar registrada minha alegria de ver a camisa gloriosa do jeito que ela sempre foi; toda listrada e com o fundo preto, com números brancos às costas. Ficou linda demais. E as meias cinzas também. Pela cotação da revista "Placar", o Botafogo pode ser o "azarão" deste campeonato. Como sempre digo, há coisas que só acontecem com o Botafogo, inclusive coisas boas. Precisamos acreditar neste time, sempre. Neste planeta, não existe nenhum clube de futebol que se compare ao Botafogo. Ele nunca perde, só dá um tempo. Depois vem com tudo. Ronaldo barrigudo viu isto, ontem - 17/05 - nós botafoguenses só aplaudimos quem veste nossa eterna e majestosa camisa. Que venham os outros!! Um abraço!!

MAM disse...

Discordo grande Porto, não é o time dos meus sonhos e garanto que não é o seu também, mas ontem provou que esse time é bem treinado, mesmo com tantas deficiências técnicas jogamos de igual prá igual com o todo poderoso Corinthians e "Framengo"...
Não seremos campeões, mas posso garantir que cair não vamos.
Apesar de ser tão criticado o nosso técnico me passa confiança, apesar de ter algumas teimosias a cada jogo vejo que o Botafogo é bem treinado.

Eliézer Bispo disse...

Prezado Roberto Porto

Acredito em sua paixão pelo Botafogo e concordo com a maioria das coisa que você escreve. Mas devo dizer que de vez em quando você pisa na bola. Desta vez não pisastes totalmente, pois há pontos verdadeiros, como o clube se assemelhar a uma verdadeira Casa de Negócios. Acho que não deveria ser assim. Porém, o que eu quero falar aqui é que você e muitos outros botafoguenses da imprensa, como Luiz Mendes, Márcio Guedes e até Armando Nogueira, por vezes, gostam de passar para os botafoguenses medo e desconfiança. Muitos de vocês foram culpados pelo comparecimento vexatório dos botafoguenses nas finais do Carioca. E agora você já começa a afugentar os torcedores ao revelar profecias macabras, como a queda para a Série B e a perene permanência por lá. Vamos manter a paixão, mas com muito respeito e amor, porque as vezes a paixão cega e faz com que as pessoas invertam os sentimentos, através pensamentos e palavras que mais atrapalham do que ajudam. Cuidado amigo, suas posições (escritas) têm eco entre nossa imensa torcida. E nem sempre você é totalmente feliz no que escreve.
Um abraço.
Eliézer Bispo
Cristalina-Goiás

CLÉTO MARTINS disse...

Caro R.Porto
Todos os clubes são casas de negócios.
O São Paulo é um bom exemplo de uma boa casa de negócio. Investe 3 milhões num CT p/ base e vende o Breno por 30 milhões aos 19 anos. As gestões são mais limpas, planejadas e articuladas, sendo assim, transições de presidentes são menos traumáticas.
O Vasco já não é um bom exemplo de uma boa casa de negócio. Gestões truculentas, aonde o grito prevalece sobre a transparência.
Quanto ao estadual/07, a arbitragem definiu que não haveria campeão com a bola rolando. A arbitragem conseguiu levar p/ os pênaltis.
Quanto ao estadual/08, o elenco do BFR perdeu qualidade e só a força não vingou.
Quanto ao estadual/09, o elenco do BFR de pouca qualidade, e a força vingou e não houve campeão com a bola rolando. Os urubus foram melhores nos pênaltis.
Após o estadual/09, em encontros c/ Corinthianos, Santistas, Vascaínos, e outros, todos lamentavam a perda do título, muito mais do que eu, como Botafoguense. Quem tinha que se lamentar eram os Florminenses que fizeram investimentos p/ tal.
Se o BFR é candidato ao rebaixamento, os urubus também são. Eles só superaram o Glorioso nas cobranças de penalidades. E esse critério não será usado p/ o rebaixamento.
O pres. Maurício está buscando parceria c/ América, Boa Vista, Brasil de Pelotas, .... O BFR deveria focar as libertadores de forma mais ampla. A 1ª opção, o próprio BFR, outras através de parceiros Americanos (Dallas, ...), Mexicanos, Venezuelanos (petróleo).
É preciso buscar parceiros na Itália (Juventus), Espanha, Alemanha, Japão. Uma parceria c/ a Juventus, poderia manter o Maic por mais tempo.
“ O goleiro e ídolo do São Paulo, teve um contusão séria num meio treino do São Paulo. Há coisa que só acontece com o São Paulo. Não, isso acontece c/ qualquer time, inclusive com o São Paulo”.
Essa frase de que há coisa que só acontece com o BFR, deve ser enterrada de vez, para dar espaço ao profissionalismo no BFR.
É preciso muita Luz ao Pres. Maurício e aos seus parceiros p/ virar este jogo.

Cléto Martins

Anônimo disse...

Acho que com o futebol brasileiro tão em baixa é demais falar em rebaixamento, e com o time sendo meio fraquinho como é ainda assim acho possível uma libertadores, até pq não existe bicho papão já que os clubes perderão alguns atletas no inicio da janela.

Porém respeito sua abalizada opnião torcendo que você se equivoque.
Abraços meu camarada Alvinegro.

Antonio Gomes disse...

Concordo com o Eliézer Bispo: os comentaristas botafoguenses são os mais pessimistas e os mais críticos — O Márcio Guedes chega a ser intolerável.

Já o nosso Porto é diferente. Não sou psicólogo, mas talvez seja uma espécie de defesa por tanto amor que sente pelo Botafogo, que prefere sempre prever o pior.

Mas, o problema é que a opinião deles, em especial a do Roberto Porto, espalha-se como epidemia e toda a torcida alvinegra, por assim dizer, "pega" este mecanismo de auto-defesa, e ficamos todos a esperar sempre o pior. Resultado: não vamos mais ao estádio e o que era uma simples previsão pessimista vira tenebrosa realidade.

Vamos lá, Porto! Levanta nosso astral, por favor. Não queremos que você acerte suas previsões, pode errar a vontade.

Deixo uma: Tóquio em 2010.

Saudações alvinegras

Anônimo disse...

Prezado Roberto Porto,

Sempre leio seus comentários, mas poucas vezes posto aqui pois não tenho conta no google (Blogger), mas seu comentário dessa vez foi forte, tão forte, que tenho que responder mesmo que seja como anônimo.
Gostaria que você me esclarecesse, qual clube não é uma casa de negócios?, vou ainda mais além..., o futebol hoje é uma casa de negócios, onde acontecem certas coisas, que vai muito além da minha vã filosofia.
Outro ponto, rebaixamento? por que? e se cairmos, por que não voltaríamos?

Professores e jornalistas são formadores de opniões;
e me doi muito ler certo comentários tão pessimistas e tão depreciativos como este.

No mais grande abraço
sds Alvi Negras
Botafogo minha eterna paixão

Rafael Carvalho
deiassilva@ig.com.br

Álan Leite disse...

Meu caro R. Porto,

Sei que sua melancolia ainda impera, no entanto, agora vc derrubou de vez o nosso já combalido Botafogo.

Casa de negócios, subiu com ajuda do Palmeiras...desculpe-me está parecendo o pessoal lá da beira da Lagoa falando.

Levanta teu astral, erga mais uma vez a cabeça, afinal, assim nós somos, nada nos abate, lembra-se.

Vamos juntos caro Porto.

Vamos juntos.

SAN!!!!!

Álan Leite disse...

Em tempo Porto(ou a administradora Malú), linka o meu Blog por aí, afinal o de vcs já está por lá.

SAN!!!!!!!

Camila Augusta disse...

Amigo Porto,

acho que a melancolia está imperando por aqui. Confesso que hoje estou com dor de cotovelo, só nós não jogaremos as quartas...
Não acredito que nosso time vá cair mais uma vez, mas se o elenco não for reforçado, nosso empenho está comprometido.
Ah...e o Fogão pode ter sido o precursor dessa história de exportar jogadores, mas hoje, a maioria dos clubes brasileiros sobrevive dessa forma.

Saudações Amigo!

GuGa Rio disse...

Caro Porto,

Queria saber a sua opinião em relação ao não comparecimento da nossa torcida na maior parte dos jogos.
Eu como botafoguense acho que a nossa torcida não deveria estar agindo assim!
Sei que o campeonato carioca está uma farsa!
nos últimos 3 anos o botafogo foi massacrado e prejudicado constantemente!
2007: o botafogo tinha o melhor time do Brasil, campeonato carioca, no final do jogo o Dodô faz um gol legal que foi anulado por um bandeirinha declaradamente flamenguista!
Papel da "imprensa esportiva" - OMISSÃO TOTAL!
Campeonato Brasileiro e copa do Brasil: Dodô pego no antidoping, vale ressaltar que o medicamento que o Dodô foi pego era o mesmo do Arthirson que jogava no flamengo e no caso dele não aconteceu nada. papel da "imprensa esportiva" - meteu bala no Dodô e no botafogo, o caso foi até parar na FIFA!
2008: caso Marcelo de Lima Henrique - Omissão total por parte da "imprensa esportiva" e ainda sem argumento utilizaram o refrão "chororô"!
2009: 1º jogo das finais do carioca:
- Porrada liberada para jogadores do flamengo
- Juan um dos maiores cai cai de todos os tempos junto com o Sávio , arruma aquele penalti vergonhoso que só pode ser validade quando o juiz novamente é declarado torcedor do time da beira da lagoa!

Eu fico pensando se o Juan fosse jogador do botafogo, ele não teria sucesso nenhum, seria chamado pela imprensa de cai cai, como foi no caso do Jorge Henrique, que agora foi para o corinthias e não é mais chamado de cai cai!

Fatos interessantes:
- Marcelo de Lima Henrique é o novo arbitro do quadro da fifa! (presente pelo trabalho bem feito)
- bandeirinha Wilton Moutinho é flamenguista fanatico e declarado!

Eu acho que a torcida deveria agir de modo diferente, comparecer cada vez mais e lutar contra isso tudo que está acontecendo!
boicotar alguns canais!
colocar varias faixas!

o que você acha?
um grande abraço
Gustavo

Marcio disse...

Subiu com a ajuda do Palmeiras? O BOTAFOGO não ganhou nenhum jogo?
Foi virada de mesa, pois só havia uma vaga de acesso?
Não!
Até onde sei, um campeonato se faz de cobinação de resultados próprios e alheios, de competência e incompetência. Na época, somente dois subiam à primeira divisão.
Pontos corridos na primeira fase, classificando oito clubes para a semifinal. Dois grupos de quatro na semifinal, clasificando dois em cada para formar o quadrangular final e finalmente os dois melhores ganhando o direito ao acesso. Posso até ter esquecido algum detalhe do regulamento, porém não tiro o mérito do BOTAFOGO.
Porto,quanto ao balcão de negócios, acho que exagerou, até porque pode-se discutir a qualidade dos que foram feitos, mas o fato não é exclusividade do BOTAFOGO.
Porto, precisamos deixar de achar que só o pior acontecerá ao BOTAFOGO, como se fosse uma forma de aceitar melhor as possíveis derrotas.
Esse pensamento só ratifica, como você bem sabe, o que a imprensa tenta nos impôr.
Particularmente, acredito que você tem capacidade, experiência e história para colaborar com uma nova visão em relação ao CLUBE.
O BOTAFOGO precisa acordar, precisa acrditar em sua força, sair do destino cruel que dizem ser nosso.
Somente nós podemos colocar o BOTAFOGO em um caminho de novas glórias.
SA.

Chico da Kombi, disse...

O Palmeiras ajudou o Botafogo a subir em 2003 quando, já classificado antecipadamente, não usou time reserva e ganhou do Marília por 2 a 0 e do Sport por 2 a 1, em Recife.

Vale lembrar que, na Série B2003 eram 24 clubes e somente dois subiam.

Classificação do quadrangular final:
1- Palmeiras, 16
2- Botafogo, 8
3- Sport, 5
4- Marília, 3

Classificação Final:
1- Palmeiras, 78
2- Botafogo, 59
3- Sport, 50
4- Marília, 50
5- Remo, 44
...

Quebra Tudo, Verdão!

Força Fogão!

Gloriosas Saudações Alvinegras.