terça-feira, 29 de junho de 2010

Maicosuel está de volta ao Glorioso


Por essa foto do Globo Esporte, batida ontem na Granja Comary, em Teresópolis, os leitores alvinegros percebem que o Botafogo não está brincando em serviço: Maicosuel já se apresentou ao técnico Papai Joel para começar seus treinamentos no Glorioso. Agora é que os problemas começaram, para o próprio Botafogo, campeão carioca de 2010, e para seus futuros adversários, principalmente o Tinhoso. Como o Botafogo armará sua equipe depois da Copa do Mundo, com a chegada do Mago Maicosuel e de Jobson? Sei muito bem que o problema é de Joel, que é pago para resolver esse tipo de problema. Mas que vai ser dureza, isso vai. Podem apostar.

Isso me faz lembrar o tempo em que General Severiano – o velho e saudoso estadinho demolido – em dias de treino. Era um desfile de craques e de jovens jogadores que iam surgindo, como Jairzinho, Roberto e Arlindo, para citar apenas os três, campeões da categoria de juvenis, e mais os cobras veteranos, como Nílton Santos, Garrincha, Didi, Amarildo, Zagallo, Gérson (chegou em 1963) e Paulo Catimba Valentim. Era uma festa e às vezes, quando Sandro Moreyra estava de folga, Oldemário Touguinhó, sabendo da minha paixão pelo clube, me escalava para cobrir o extraordinário Botafogo para nosso velho e querido Jornal do Brasil.

Outro dia mesmo, revirando meu arquivo de fotos do Botafogo, fiquei surpreso com a formação de um ataque da Seleção Brasileira no Sul-Americano de 1959. Lá estavam, com as camisas de titulares, Garrincha, Didi, Paulo Valentim, Pelé e Zagallo. Mas a foto, que guardo com carinho, não supera a da Seleção Brasileira bicampeã mundial no Chile, em 1962, com Nílton Santos na defesa e um ataque com Garrincha, Didi, Vavá, Amarildo e Zagallo, na final contra a então Tchecoslováquia. Mas não foi esse Botafogo que me fez um torcedor enlouquecido. Eu já era antes.

Mas a chegada de Maicosuel e de Jobson, somadas as permanências de Loco Abreu e Herrera, mais Caio Talismã, sem esquecer Lúcio Flávio – que está voltando à forma – me deixam ainda mais abestalhado com meu clube do coração. Só faço, a rigor, uma única observação: mesmo sem ser técnico, acho que Somália, com o fôlego e a audácia que tem, deveria ser titular da lateral direita. Mas estou certo, por outro lado, que Papai Joel terá um grave problema pela frente: como escalar o time todo?

Antes assim. Poderemos mudar a feição de uma partida assim que quisermos. Mandou bem a diretoria com o esforço terrível para trazer Maicosuel de volta. Ele é o talento que faltava, a inteligência que o Botafogo precisava. Hoje vou ficar por aqui, às voltas com a cobertura, pela TV, da Seleção Brasileira para a ESPN Brasil. Mas confesso: o Botafogo me perturba, talvez mais do que a Seleção. Por quê? Porque o Botafogo é mais ou menos meu. Já a Seleção é de todos os brasileiros.

Vamos à luta nas duas frentes...

4 comentários:

Chico da Kombi, disse...

###

Caro Porto,

O negão Somália não é e nunca foi lateral. Nem esquerdo, nem direito.
Ele joga melhor como volante, à frente da dupla de zaga.

Boa sorte ao Magocruel, digo, Maicosuel.

Gloriosas Saudações Alvinegras e Magosuel, ooops, Maicosuel neles!

###

CONVICTOS OU ALIENADOS? disse...

Mestre,

Espero que não surjam intrigas e politicalhas. fora isso estou rindo à toa...

Abraços.

Chico da Kombi, disse...

###

Força Celeste Olímpica!

Loco 13 neles!

\o/

\o/

\o/


###

Chico da Kombi, disse...

###

Caro Porto,
Estou aguardando um post do nobre botafoguense sobre o pênalti do Loco 13 que botou o Uruguai na semifinal da Copa do Mundo.

Loco 13 neles!

\o/

Gloriosas Saudações Alvinegras.

###