quarta-feira, 21 de julho de 2010

Urubus torcem para Bruno


Como já esperava, alguns dos dirigentes do Urubu agourento estão na expectativa de mais um inquérito policial que não dará em nada, rigorosamente em nada. Desobedecendo as ordens da presidente do clube, Patrícia Amorim – que queria a demissão de Bruno da Samudia por justa causa – esperam que mais um bandido da Gávea escape sem punição da esfera judicial, como ocorreu com Adriano da Chatuba e Wagner Love da Rocinha, que fugiram do Brasil. Eles, os tais dirigentes (que aparecem na ilustração apreciando um treino na Gávea), aguardam que o julgamento do bando de bandidos que cerca Bruno da Samudia termine sem culpados do crime.

Eu, que estudei Direito Penal – além de Processo Penal – na Faculdade Nacional de Direito, sei muito bem como funciona a suposta justiça criminal. O matador pelas costas de uma jovem jornalista do Estado de São Paulo, o tal Pimenta da Veiga, segue em liberdade pelas ruas paulistanas. O mesmo acontece com os assassinos da jovem atriz Daniella Perez – filha da novelista Glória Perez, da Rede Globo – e podem apostar: dentro de pouco tempo, os Nardoni, que atiraram uma menina pela janela em São Paulo, também terão a maldição chamada ‘progressão da pena.

O Direito Penal brasileiro, em poucas e resumidas palavras, é um nojo. Nem mesmo serve para punir bandidos e traficantes assassinos. Querem um exemplo? Pois muito que bem: um dos matadores do jornalista Tim Lopes, sujeito bom, que estudou e conquistou emprego na Rede Globo, ganhou liberdade condicional e nunca mais deu as caras no merecido cárcere. Os advogados de criminosos fazem a festa, proíbem depoimentos, testes de DNA, acareações e o diabo a quatro. As brechas das leis penais permitem isso. Sujo como o Direito Penal, só mesmo o Direito Trabalhista, criado unicamente para defender os patrões inadimplentes, como já ocorreu comigo.

Larguei o Direito justamente por isso e me tornei jornalista, antes mesmo de me formar em 1965. E não me arrependo. No Brasil, a pena maior é de 30 anos, sem contar o incrível recurso de progressão. Nos Estados Unidos, há a prisão perpétua. Por que não imitarmos os americanos? Não sei responder. E isso vem de longe, desde a época em que Pero Vaz de Caminha – que não era escrivão da corte lusitana – escreveu a carta ao rei de Portugal. Com a carta, Caminha conseguiu a libertação do irmão, que furtara obras de arte de uma igreja de Lisboa. Hoje as coisas pioraram, e não há lei de ‘ficha limpa’ que impeça ladrões do tesouro de concorreram às eleições.

Outro dia mesmo, assisti na televisão – canal de assinatura – a história de um nazista que mandou fuzilar 300 italianos (escolhidos a esmo) em Roma. Ele foi preso por agentes israelenses em Bariloche, Argentina, e repatriado à Itália. Imaginei que acabasse fuzilado pelo crime hediondo que cometeu. Errei feio. A justiça italiana, tal qual a brasileira, decretou prisão domiciliar para ele. Foi ou não foi um prêmio? Detalhe: a prisão domiciliar que ele cumpre – se é que cumpre – é num belo prédio em Roma, num bonito edifício, pago pelo poder público, ou seja, pelos impostos que o bilionário Berloscuni cobra do povo. Um absurdo tipicamente ao estilo brasileiro.

3 comentários:

Sandro Viero disse...

Também penso que caso seja condenado Bruno nãofica mais que 10anos preso. Que por uma vida é muito pouco. Nos USA, nego fica na prisão perpétua. Esses tempos estava lendo, uma das assassinas de Sharon Tate está velha e muito doente. Pediu clemência várias vezes e não levou. Lá se cumpre a lei! Se a prisão é perpétua em vida, assim será! Pô pelo menos em crimes como esse que o Bruno é acusado que fique enjaulado no mínimo uns 40 anos! E olhe lá.

Chico da Kombi, disse...

###

O Botafogo não perde do Palmeiras há 4 anos. \o/

2006: Botafogo 1x2 Palmeiras (F)
2007: Botafogo 1x1 Palmeiras (F)
2007: Botafogo 1x1 Palmeiras
2008: Botafogo 1x0 Palmeiras
2008: Botafogo 1x0 Palmeiras (F)
2009: Botafogo 1x1 Palmeiras (F)
2009: Botafogo 2x1 Palmeiras

FORÇA FOGÃO!

###

CONVICTOS OU ALIENADOS? disse...

Mestre,

Sou advogado e sempre me pergunto: a Justiça lenta, morosa e muitas vezes ineficaz é Justiça?

Acredito que o Flamengo tema uma ação do Bruno. Afinal se ele não for condenado passará à condição de vítima...

Abraços.