domingo, 21 de junho de 2009

A ficha custou a cair


Para começo de conversa, confesso que sou supersticioso, especialmente em relação ao Botafogo. Mas jamais aceitei a história dos 21 anos sem ganhar um título. Se o Glorioso fora campeão em 1968, naquele 21 de junho de 1989 ele estava há 20 exatos anos sem levantar o Campeonato Carioca. Fecharia 21 se perdesse para seu grande rival no Rio. Aí sim, completaria o número que se transformou em cabalístico para os alvinegros. Mas naquela noite de quarta-feira, estava confiante, embora tivesse pela frente a tarefa de editar as páginas de esporte da Tribuna da Imprensa, na Rua do Lavradio.

À tarde, recebi um telefonema do amigo Márcio Guedes, na época comentarista da TV Manchete. Márcio estava pessimista e me disse que estava com vontade de não ir ao jogo. Disse a ele que fosse por dois motivos: primeiro, porque o Botafogo seria campeão; e, segundo, porque estava obrigado a comentar a partida ao lado do narrador Paulo Stein. Creio que Márcio, ainda no Leme, onde mora até hoje, ganhou certo estímulo, tanto é que estava ao microfone quando a decisão começou. Valeu a pena.

Preso ao trabalho – como ocorreu no Brasileiro de 1995 – assisti ao jogo pela televisão na sala do diretor do jornal Hélio Fernandes Filho e deixei com o companheiro Arthur Parahyba (1920-2004) a tarefa de redigir o que estava acontecendo no Maracanã. Ou porque estava trabalhando ou porque tinha um horário rígido para fechar a página, não me recordo de grandes emoções na hora em que Maurício, aproveitando o cruzamento de Mazolinha, marcou o gol de vitória aos 12 minutos do segundo tempo. Creio que achei cedo demais para comemorar a vitória e o título de campeão.

A ficha só foi cair quando cheguei em casa e queria, de todo o jeito, ir a General Severiano comemorar o fim de um jejum tão longo. Mas já era tarde e minha mulher me convenceu a ficar sossegado, assistindo aos teipes pela televisão. Só dias depois, fui a algumas comemorações, uma delas, no domingo seguinte, num bar em Copacabana e outra num restaurante, com os jogadores, em um jantar numa churrascaria. O Botafogo, finalmente, me tirara das costas um peso que carregava há duas décadas e me dera ânimo para que o clube seguisse no caminho das vitórias, como ocorreu em 1990.

Hoje, tanto tempo depois, aquela minha alegria arrefeceu. Não me conformo, de jeito algum, em aceitar a perda, três vezes seguidas, do título carioca para o mesmo Flamengo, em 2007, 2008 e agora em 2009. O Botafogo do meu tempo era mais Botafogo, carregava uma multidão ao Maracanã e rivalizava com o Santos, apontado como o melhor time do Brasil. E não posso me queixar da década de 90, quando o clube mantinha uma equipe forte, vencedora e conquistava novos torcedores.

Serei Botafogo até o apito final de minha vida, nos estádios, na televisão e até pelo rádio. Fui Botafogo até mesmo na segunda divisão, marcando presença no Caio Martins. Mas as três sucessivas derrotas justamente para o Flamengo fizeram com que o ano de 1989 ficasse um pouco escondido no meu coração. Jamais me conformarei com isso. Por quê? Porque o Botafogo, há mais de seis décadas, é o meu maior amor imaterial.

10 comentários:

Gil disse...

Mestre Porto,

Uma situação que me marcou muito foram o "Parabés pra você" daqueles que se opõem ao GLORIOSO BOTAFOGO, e em todos os clássicos escutávamos. Naquele dia 21 após os gritos de CAMPEÃO, todos nós cantamos o 1,2,3...20,21 PARABÉNS PRA VOCÊ. Só de lembrar os olhos marejam!

AH BOTAFOGO, O QUE OS NOSSOS DIRIGENTES FAZEM CONTIGO!

BOTAFOGO TU ÉS ETERNO CAMPEÃO EM NOSSOS CORAÇÕES!!!

Abs e Sds, BOTAFOGUENSES!!!

Chico da Kombi, disse...

###

Nasci botafoguense em 1961 e comecei a acompanhar futebol em 1970.
Como eu era muito pequeno nos títulos da década de sessenta, a conquista do Carioca/89 foi a primeira vez que pude gritar, já aos 28 anos de idade, BOTAFOGO CAMPEÃO!!!
Inesquecível!

Botafogo, eu te amo.

Gloriosas Saudações Alvinegras.

###

Álan leite disse...

Grande Porto,

Data histórica com certeza, e a marca das tres derrotas para "eles" com certeza também, porém discordo de uma coisa, não seriam 19 anos sem título?
Veja bem:
Muitos falam de 21 anos sem título, será? Vamos fazer uma simples conta, em 1968 fomos campeões, de 1969(1º ano sem título) até 1988(último ano sem título), são 19 anos, certo?

Este mito acima, se deve muito a esta "estória contada abaixo":

"Após 21 anos sem título, em 21 de junho, com temperatura de 21 graus, aos 12 minutos do segundo tempo ( 12 é 21 ao contrário), o reserva Mazolinha, camisa 14, cruza para Maurício camisa 7 ( 14 + 7 = 21 ), fazer o gol do título. Botafogo campeão invicto de 1989."

Tem mais histórias na postagem de ontem lá no Fogoblog, dá uma olhadinha por lá, aliás fiz ontem a migração para o Blogspot, o endereço agora é http://fogo-blog.blogspot.com/ já falei com a Malú sobre a troca do link.

grande abraço e SAN!!!!!!

Claudio Adão disse...

Porto, sem duvida essa conquista, alavancou o meu botafoguismo... sou filho de pai vascaino, mas graças a Deus meu tio, irmão de minha mãe é botafoguense. Daí ele sempre me enchia de presentes do Botafogo. Em 89 eu tinha 4 anos de idade, e se disser que me lembro de algo dessa conquista estarei mentindo, e isso eu não faço. O que me lembro, é que depois disso, o amor do meu tio pelo clube foi renovado, e em seguida vieram outras conquistas, o que fizeram meu amor pelo Botafogo ser consolidado!!!

Parabens pelo Blog!!!

luizhlbarbosa disse...

Gil tem toda razão, pois era uma saco ficar ouvindo aquela contagem e os parabéns. Naquele dia de 89 eu estava na UERJ fazendo uma prova, com a camisa do Gorioso, e depois fui direto pro Maraca. Muita gente alertou que ia haver armação pra ter jogo no domingo com casa cheia. Eu insisti e fui. Jamais me arrependi. Via gente ajoelhada, abraçada e chorando. Foi muito emocionante e jamais me esquecerei. Nas ruas só tinha camisa do Fogão e passei a madrugada comemorando nos bares da cidade. O nosso time me parecia limitado, em comparação com o Flamengo, mas parecia que jogavam com amor. A zaga esculachava: Galvão e Gottardo. Pena que hoje estejamos nessa situação. Abs, Luiz Henrique.

Helvécio Jr. disse...

Porto, uma pergunta: Você realmente não considera que em 20007 e 2008 a arbitragem contribui decisivamente para o resultado desfavorável ao Botafogo?

Isso não pesa um pouco nessa sua inconformação?

abraços.

Calanguis disse...

Olha, por mais que tentemos manter o otimismo, tá complicado! Complicado demais!

Sabemos que o Botafogo foi vítima de mais de 30 anos de gestões compostas por incapazes e entrevados mentais, o que contribuiu para a não renovação da torcida. Nos anos 80, enquanto o flamengo ganhava 4 brasileiros, uma libertadores e um intercontinental, o vasco ganhava dois brasileiros e o fluminense ganhava um, não ganhamos nada!

21 anos desastrosos! Mas a torcida manteve-se fiel. O problema é que essa geração de 89 hoje está com 40, 50 anos, e a maioria da faixa da minha idade (29) torce pelo flamengo ou vasco.

Dizem que clubes levam 20 anos ou mais para morrer, seria isso que está começando a acontecer com o Glorioso? Será que o Botafogo daqui a 20, 30 anos será apenas página dos livros de história?

Não temos capacidade de investimento. Não temos marketing atuante no sentido de atrair bons parceiros. Estamos com um passivo gigantesco. Somos a todo momento tripudiados pela imprensa, o que afasta ainda mais qualquer patrocinador de peso, afinal de contas, quem vai querer investir em uma marca que é sinônimo de derrota? Estaremos marcados por muitos anos ainda pela imagem infame do "chororô", protagonizada por aquele miserável do Túlio e aquele traste do Bebeto.

Será que não há nada de bom que possa sair de lá de General Severiano?

Será que a todo momento dirigentes incapazes ficarão criando expectativas na torcida para serem desfeitas no dia seguinte?

Será que o clube continuará sendo uma instituição fechada, onde ninguém sabe como será decidido seu futuro?

Que sina a desse Botafogo! QUE TRISTE SINA!

O pior é que não me vejo vestindo uma camisa vermelho e preto, uma camisa verde-branco-grená ou uma camisa com uma faixa diagonal preta. Me pergunto: para que fui torcer por essa porcaria? Para que?

Mas o time é retrato da torcida.

Que merda de torcida de merda é essa que não faz uma pressão?

Que merda de torcida de merda é essa que não vai cobrar providências da diretoria?

Que merda de torcida de merda é essa que não vai a um estádio ajudar, por pior que o time esteja?

E a torcida é retrato do time

Que merda de time de merda é esse que promove um espetáculo dantesco de choro coletivo, que nos envergonha até hoje?

Que merda de time de merda é esse que perde três campeonatos seguidos para o mesmo rival, dando motivos de sobra para sermos tripudiados por essa imprensa oba-oba pela-saco de urubu?

Que merda de time de merda é esse que não teve um jogador com culhões de dar uma banda naquele baixinho marrento e FDP do Juan, quando esse delinquente agrediu Maicossuel? Foda-se o juiz!

Olha, eu tô puto! Aliás, eu tô muito puto! É só notícia ruim em cima de notícia ruim! Nada de bom aparece, nada!

Cara, o Botafogo é amaldiçoado! Só pode ser! Bota aquela merda toda abaixo e construam um novo Botafogo, porque esse não deu certo.

Sei que muita gente vai me trucidar por isso, mas é o que estou pensando no momento.

Me desculpe, Porto, mas esse time não está me dando mais motivos para sorrir.

Malu Cabral disse...

Eu demorei cinco meses e meio pra arregalar meus olhos e me preocupar. Começaram a bater e a cobrar cedo demais dessa gestão que pegou o Clube numa calamidade.

Achei e acho que todos perderam a razão por isso. Via que uma grande maioria que leio, cobrava por política, por torcer contra para tudo dar errado, mas, Calanguis, vc foi muito lúcido nesse texto.

E continuo achando, mesmo com os olhos arregalados e preocupada, que o legado que o Bebeto nos deixou pode acabar com o Botafogo pra sempre. Ele apequenou tanto o Botafogo com choros, renuncia que dia seguinte virou licença, com aquela cena dantesca que nunca mais nos livraremos do Botafogo xorôrô, com tantas coisas que não podem nem ser citadas, que, sinceramente, o que vai acontecer, não sei.

E vejo nesse seu texto tantas coisas verdadeiras e bem ditas que...não sei nem o que dizer...
Amanhã, se virem alguem cuidando do Engenhão, pq terá, e não é nenhum Clube do Rio, eu sei quem será, gritarão feito imbecis pq só muito idiota não vê que não temos dinheiro pra nada. "Ah, mas o Maurício não era o candidato dos investidores?" Era...acho que era...Sim, foi anunciado assim.

Tenho a impressão que quando tomaram pé de como o Botafogo estava, sobraram os mesmos que estão dando, mas querendo em troca.

Estamos nas mãos da MFD, Traffic, não podemos querer um jogador sem o aval deles e seja o que Deus quiser...Eles dão as cartas.

O que acontecerá com o Botafogo? Isso eu vi lá de trás...é esse final trágico, triste, migalhas, histórias lindas e não sei mais...
Sinceramente? Fomos um clube grande, não somos mais. Nos mantemos na elite na UTI, tentando os últimos suspiros.

Que triste...pobre Botafogo...

E não podemos fazer nada pq gritar, xingar palavrões não dará ar novo aos pulmões do nosso Botafogo.Não sei que tipo de pressão pode mudar a maneira desse departamento de futebol, e desses que hoje fazem esse Botafogo.Não ouvem os que estão dentro, não ouvirão os de fora...Mas o que, temos que pensar...

Nunca vestiria nem vestirei nenhuma camisa que não seja a da nossa Estrela Solitária, símbolo eleito o mais bonito do mundo!
Lindo texto o seu. E que triste.

Saudações Botafoguenses acreditando em um milagre pq eles existem!
Malu

Calanguis disse...

Ser vitrine de E.C. Vitória foi demais. Acabaram com o Botafogo.

Cadê o sócio-torcedor? Seis meses e nada! Vasco já está com 30.000, e quer chegar a 100.000 até o final do ano. Flamengo vai lançar um e quer 200.000 para o primeiro ano! Acham que teremos condições de competir com tal poderio financeiro?

Cadê o CT da base? Poderiam pegar recursos da Lei de Incentivo ao Esporte. Poderiam construir um CT decente a custo ZERO! SPFC e CAM fizeram isso! Porque não podemos?

Estamos com uma torcida sofrendo um processo de envelhecimento, e não está tendo renovação!!! Será que essas mulas, esses mentecaptos, esses entrevados mentais que estão no poder não enxergam que a sobrevivência do Botafogo como instituição está em risco? Que talvez daqui a 20 anos continue existindo, mas da mesma forma que um Remo, um América, um Paysandu? Um passado glorioso e nada mais.

Meu pai é botafoguense doente! Viu o Botafogo em seus dias gloriosos, não pôde ir ao Maraca no dia 21 de junho de 1989 porque meu irmão tinha nascido dois dias antes. Mas estava lá, no corredor de um hospital, com o ouvido colado em um radinho de pilha e abraçado a uma bandeira toda surrada. Muitos como ele estavam na mesma situação.

Hoje está com 60 anos. Daqui a 20 anos estará com 80. Terá a tristeza de, no fim da vida, presenciar a agonia e o fim de uma instituição que representou tanto para ele?

Mandem esses imbecis pensar! Não só nas nossas crianças, mas nos nossos velhos! Se se julgarem incapazes, peçam para sair. Para o bem do BFR.

Malu Cabral disse...

Respondendo ao que sei:

Sócio Torcedor nesses cinco meses e meio, estava entregue ao Beto Macedo e depois Maurício começou a trabalhar isso com ele. Agora está entregue ao novo diretor de MKT que dizem, fez um grande trabalho no Inter.

Será lançado, mas não tem como atingir o que o Vasco está atingindo e pq:O Vasco está na série B com os torcedores apaixonados vivenciando esse momento difícil do lado do time que vem fazendo excelente campanha. O torcedor do Vasco não está desiludido com o Vasco, ao contrário...Se o Botafoguense não quer ir aos jogos, serão poucos sendo sócio-torcedores.Não como está o vasco.

Eu não vejo como isso poderá explodir como o Vasco, nao vejo a menor possibilidade.Tomara eu esteja errada e todo mundo entre nisso de cabeça pra ajudar o Botafogo de uma vez por todas!
Precisamos de ajuda urgente! Um S.O.S.

O CT da base, está caminhando...
caminhando...aguardando
liberação de terrenos da Prefeitura.Dinheiro...

O pior de tudo isso foram as declarações do Ney Franco hj, coisa nada nova pra nós:

"- - A diretoria está trabalhando com alguns nomes. O mercado não oferece jogador em condição de chegar e vestir a camisa. Às vezes tem alguns fora da realidade econômica. Estamos tentando achar. Esperamos que, dentro de uma ou duas semanas, cheguem mais duas peças para o setor ofensivo - disse Ney Franco."

Esperar até quando? Está impossível achar jogadores prontos. E dois jogadores que virão (?) pode até melhorar...e milagres, eles existem.

O Site que ficaria prointo mes de Junho - a não ser que fique nesses dias -, estava entregue ao antigo diretor...

Vamos ver o que vai acontecendo.
Seremos sempre vitrine...não mudará isso.