segunda-feira, 29 de junho de 2009

Seleção salvou meu final de semana

A essa altura do Campeonato Brasileiro, ocupando o último lugar e com dois jogos fora para fazer, o que eu vou dizer a respeito do outrora glorioso Botafogo de Futebol e Regatas. A surra que o time tomou do Goiás em pleno Engenhão (4 a 1) me colocou a nocaute. O clube, como havia previsto em blogs anteriores, está no fundo do poço e – me parece – sem qualquer chance de reagir.

A segunda divisão está à vista e, dessa vez, pelo que percebo, o Botafogo não terá uma espécie de Palmeiras para ajudá-lo a recuperar sua posição entre os 20 da primeira divisão. Uma lástima.

Prefiro escrever sobre a Seleção Brasileira (foto) que conquistou uma vez mais, agora na África do Sul, o título de campeã da Copa das Confederações. É claro que os Estados Unidos não representam um adversário de respeito e tradição. Mas, em razão do andamento da partida, foi uma vitória heróica.

Perdendo de 2 a 0 no primeiro tempo, chegar aos 3 a 2 foi um feito espetacular. Particularmente, fiquei satisfeito que o gol da vitória foi de Lúcio, o capitão do time, um dos que envergam a camisa verde e amarela com maior empenho, coragem, dedicação e amor.

É verdade que o primeiro gol de Luís Fabiano, antes do primeiro minuto do segundo tempo, ajudou muito. Os americanos tomaram um susto e a partir daí o Brasil tomou conta da partida. Quase ao final, eu já estava esperando pela prorrogação – o que já seria um feito – mas Lúcio, após a cobrança de escanteio, foi preciso na cabeçada fatal.
E vejam que o goleiro americano, para surpresa minha, esteve muito bem o tempo todo, inclusive usando de malandragem na bola que entrou e ele enganou juiz e bandeirinha. Os jornais esportivos do mundo devem estar boquiabertos com o surgimento dos pentacampeões mundiais e tricampeões da Confederação.

A vitória sobre os Estados Unidos, da maneira como ocorreu, salvou meu final de semana, que estava liquidado com a goleada que o Botafogo tomou. E agora, o que fazer? Honestamente, não sei. Fico imaginando o jogo do returno, quando o Botafogo terá que ir ao Serra Dourada, carregando em seu currículo o espancamento que tomou em casa.

E digo a vocês, leitores, que de agora em diante não mais falo do alvinegro no Brasileiro. Não terei o que dizer. Prefiro voltar às minhas histórias de tempos mais gloriosos, que muitos gostam de ler para saber do verdadeiro e autêntico Botafogo – que não é esse que se arrasta na lanterna.

Hoje, especialmente, hoje, em razão das circunstâncias, meu blog é menor. Estou chocado com o placar de 4 a 1. Pode ser – não acredito – que o time reaja, mas acho isso muito difícil. Depois tentam negar a frase de que há coisas que só acontecem ao Botafogo. Mas ela é rigorosamente autêntica.

8 comentários:

Bruno disse...

Que São Carlito Rocha nos ajude... aproveitando a oportunidade estou iniciando mais um blog alvinegro se der para dar uma passada lá o endereço é http://estrelagloriosa.blogspot.com/

Chico da Kombi, disse...

###

Na lanterna com uma mísera vitória em 8 jogos, no fundo do poço, com um elenco lastimável...
Não tem coração e nem paixão que aguente!

Como é que a torcida do Botafogo vai crescer?

Qual garoto de 8 ou 10 anos vai para a escola se declarar botafoguense para os colegas, com o time na rabeira?

Quantos seremos em 2020?

Ainda haverá botafoguenses em 2050?

:o(

SOCORROOOOOOOOOOOO!!!
Salvem o meu Botafogo!!
Urgente!!

###

Gustavo K disse...

Prezado ROberto Porto,
Antes de mais nada peço-te pelos erros de português ao longo deste texto. Porém como quero falar de Botafogo com o senhor acredito que este não seja o maior problema.
Infelizmente juntamente com amigos meus sempre falamos de histórias de grandes(Sandro Moreyra, Saldanha, etc.)e quando nos damos conta você está nesta galeria de grandes botafoguenses. Desta maneira, há a indagação: por que o senhor não pode ser uma figura desta diretoria ou apenas um torcedor que pelo menos escancare os problemas do Fogão? Pois convenhamos neste últimos anos o que tem acontecido em General é difícil de engolir. E até acredito que o Bebeto tem uma pequena responsabilidade na situação em que deixou para a atual diretoria.

SAUDAÇÕES ALVINEGRAS!!!!!!

Camila Augusta disse...

Impossível falar qualquer coisa sobre o Glorioso.
Aquela última partida nos calou a voz. Só espero que não cobrem mais a torcida no Engenhão; ir para assistir àquilo, não dá!
Que São Carlito Rocha nos ajude(2)!
Saudações!

Bruno disse...

Amigo Porto, já que não queres mais falar do atual Botafogo então por favor nos brinde com mais uma história de Heleno de Freitas o atacante mais endiabrado que já passou no fogão!

luizhlbarbosa disse...

Caro Roberto, é verdade o que vc diz atualmente, no que se refere ao Glorioso: Vc não vale nada, mas eu gosto de vc. Ontem, incrivelmente, aqui na Tijuca (Rio) encontrei dois torcedores com a camisa do clube. Essa torcida é mesmo apaixonada. Me pergunto de que adianta pagar salário em dia se parece que em campo está um bando de desinteressados. Hoje leio no jornal, pela manhã, que a diretoria pensa em repatriar Zé Roberto. Fica difícil e não vejo esperanças de fugir do rebaixamento mesmo. Se alguém me dissesse que foi traçado um planejamento para cairmos pra segundona, responderia que acredito e percebo que estão se dedicando com esmero para cumprir com o combinado. Abs, Luiz Henrique.

Gil disse...

Mestre Porto,

Estava de lado oposto, ou seja, torci muito pela seleção americana. Torci pelo jogador Benny Feilhaber, carioca radicado nos Estados Unidos, BOTAFOGUENSE de coração.

Mestre concordo com o Gustavo, pense em algo como reunir conselheiros, celebridades, empresários e pessoas influentes que amem o nosso BOTAFOGO para mudar esse panorama. Vós possuís credibilidade e tenho certeza que lhe ouvirão. Algo precisa ser feito com urgência.

Jogaremos fora com o Atlético mineiro, Avaí, Náutico, Coritiba, SP e na última rodada contra o Palmeiras.
Jogaremos em casa com o Cruzeiro, lixo molambo, Inter, Barueri e Atlético paranaense.
Sinceramente não vejo possibilidades nenhuma de vitórias se a mesmice continuar.

Lembro-me como caminhamos para o rebaixamento. Lembro-me como o time da colina caminhou para rebaixamento. Como trabalhei em SP por três anos e meio, lembro-me como o molambo paulista caiu.
Os conjuntos dos incidentes estão todos reunidos, infelizmente, no nosso amado BOTAFOGO.
Se não for demitido o treineiro (falo isso desde a renovação do seu contrato) o vice (declarou ao assumir que não conhecia do assunto, pato novo) e o gerente de futebol (possui MBA e PHD em rebaixamento, vide o Figueirense) estaremos na segundona (pela segunda vez) no ano de 2010. Os fatos são idênticos!

Sobre o nosso gerente de futebol (Anderson Barros) transcrevo trechos que foi publicado no blog (Além do Jogo) do jornalista Marcelo Damato:
"A nova diretoria do Botafogo parece que está realmente decidida a eclipsar a do Vasco no quesito das besteiras. O clube anunciou Anderson Barros como novo gerente de futebol.
O rapaz tem as seguintes qualidades:
Trabalhou dez anos no Flamengo. Começou pelo futsal, depois passou ao futebol de base. Em 2005, finalmente chegou a gerente de futebol profissional e fez besteiras a rodo. Foi um dos piores anos do Flamengo nos últimos tempos. O time até levou goleada do Olaria. Terminou a Taça Guanabara em último lugar no seu grupo. Foi eliminado da Copa do Brasil pelo Ceará e terminou o Brasileiro em 15º lugar.
No meio do ano, o clube vendeu Ibson por cerca de 1 milhão de euros. Depois da venda, passou um tempo imenso viajando atrás de reforços e voltou de mãos abanando.
Nos últimos três anos, esteve no Figueirense, No começo até que foi bem, mas desandou. No início do campeonato de 2008, disse que o time disputaria vaga na Libertadores e acabou rebaixado.
No meio do ano, já arrumava confusão depois de tomar as seguintes atitudes:
1) Obrigou o então técnico Guilherme Macuglia a realizar treinos secretos, contrariando a vontade da torcida, dos jornalistas e, pior, do próprio técnico.
2) Nas entrevistas, proibiu os jornalistas de fazer mais de uma pergunta cada um.
É claro que no fim do ano, ninguém mais o agüentava.
Por fim, segundo li, é primo de primeiro grau da MFD, empresa que controla grande parte dos jogadores do clube”.

Abs e Sds, BOTAFOGUENSES!!!

Luiz Rogério disse...

Roberto,

Estou cada vez mais preocupado com a permanência do Botafogo na elite do Campeonato, a cada rodada o soferimento aumenta.

Espero que o Botafogo resista e nos livre de mais um vexame.

A Diretoria vem tentando contratar mais atacantes, mas a defesa é quem mais precisa de reforços, assim fica muito difícil.

Tomara que o André Lima retorne, mas a contratação de um zagueiro de qualidade é medida de urgência!

Mudando de assunto, o Ricardo Baresi vai lançar uma bomba nessa madrugada, sobre o 1º jogo da final da Copa do Brasil de 1999.

Olha, pessoas ligas a Diretoria, leia-se Mauro Ney Palmeiro e outros estavam comandando o clube naquele fatídico ano.

A fonte da notícia é o ex-meio campo Rodrigo.

Vamos aguardar...

Forte abraço do amigo.

Luiz Rogério
... e nimguém cala! Saudações botafoguenses!!!!