sexta-feira, 21 de maio de 2010

Tinhoso se acostuma ao chororô


Confesso a vocês, leitores deste meu alvinegro blog, que, a princípio, estava disposto a torcer pelo Tinhoso na partida de Santiago. Mas antes de a partida começar, me lembrei que tenho no Chile uma amiga da amiga de minha tia que vive no país Andino. Aí não houve jeito: dei pulos de alegria quando o jogo terminou e o Tinhoso foi eliminado (ou abatido a tiros) da Taça Libertadores, mesmo vencendo o time da Universidade do Chile por 2 a 1. Não tive a menor pena do mascarado Bruno (também conhecido por microcéfalo), Adriano da Chatuba, Vágner da Rocinha, Juanito das Candongas e todos os demais jogadores, técnicos, dirigentes e torcedores do clube da camisa de encruzilhada. Pela segunda vez, o Tinhoso chorou. Que bom.

A amiga da amiga de minha tia – que vive no Chile mas é alvinegra – deve ter ficado feliz com o resultado do jogo. Para ser sincero, o Tinhoso não fez uma má exibição. Jogou o que sabe jogar e suou a medonha camisa de encruzilhada. Mas aí é que está a alegria insuperável de seus adversários, principalmente os integrantes da torcida do Glorioso. Mesmo vencendo, perdeu. E foi fuzilado por um time bisonho, que não soube aproveitar o fator campo para dar uma surra no adversário. Que alegria ao ver o São Paulo, o Internacional, o Universidade e Chivas Reagal, do México, nas semifinais da Taça Libertadores. E a pretensão do Tinhoso foi por água abaixo.

O Tinhoso (ou Clube da Beira da Lagoa, como quiserem) mal tinha se recuperado da derrota para o Glorioso – que impediu uma vez mais o seu tetracampeonato carioca – e voltou a chorar lágrimas de esguicho, como diria o tricolor Nélson Rodrigues, só que dessa vez na capital chilena. E agora, diante do ocorrido, não há mais desculpas para que a polícia não instale uma unidade de UPP na Gávea. Afinal de contas, Adriano da Chatuba e Vágner da Rocinha, com suas trancinhas ridículas, vão seguir com suas operações secretas, amarrando jovens nas árvores ou freqüentando bailes funks protegidos por traficantes. Só Patrícia Amorim não merecia esse martírio.

Na Argentina, ali ao lado, o Internacional marcou seu gol salvador, no finalzinho da partida, graças à histérica torcida local. Quando o jogo estava acabando, os portenhos, sempre mascarados, começaram a jogar foguetes de fumaça dentro de campo, para comemorar a classificação do Estudiantes de La Plata. Mas foram tão pouco inteligentes que formaram uma cortina de fumaça justamente onde estava o goleiro de seu clube. Pronto: naquela penumbra, quando não se enxergava nada, o Inter marcou o gol de sua classificação, deixando os torcedores locais sem saber o que fazer. Foram comemorar antes do tempo e a fumaça se encarregou de liquidá-los.

Com os resultados da rodada da Libertadores, é certo que um clube brasileiro – felizmente não será o Tinhoso – estará na decisão do Mundial de Clubes. Por quê? Porque o Chivas Reagal é do México e não pertence à Conmebol. Assim, Inter ou São Paulo estarão em Tóquio disputando o título mundial contra o vencedor de Bayern de Munique e Internazionale de Milão. Aí, sim, sem o Tinhoso chorão, vou torcer pelo Brasil, seja São Paulo ou Inter de Porto Alegre. O que tinha de ser feito já foi feito: ou seja, em poucas e resumidas palavras, a eliminação do Tinhoso no Chile.

Que alegria...

5 comentários:

Zatonio disse...

Roberto, acompanho você há anos e aadicionei seu blog como um dos meus favoritos.
Descobriram um novo tipo de ave, o nome científico é : Urubules-Manhosus!

saudações Alvinegras!

Ari Dias disse...

Eu chorei lágrimas de esguicho quando o juiz deu a partida por encerrada, confesso que me compadeceu ver nos semblantes dos jogadores do time da encruzilhada aquela cara de choro e decpção. Tudo bem ano que vem tem mais, se conseguirem se recuperar e se classificar no brasileiro.

Chico da Kombi, disse...

###

FORÇA FOGÃO!

Herrera neles!

Gloriosas Saudações Alvinegras!

###

BUUUÁÁÁÁÁÁAAAAAAAAAAAAAAA...
BUUUÁÁÁÁÁÁAAAAAAAAAAAAAAAAA...
BUUUÁÁÁÁÁÁAAAAAAAAAAAAAAAAAA...


:o)

CONVICTOS OU ALIENADOS? disse...

Mestre,

Sabe como é Sampa. Um trânsito terrível e eu, que sou advogado, sofri muito ontem para chegar em casa. Mesmo cansado colei na TV. Não pude deixar de fazer barulho. Depois daquela historieta criada pelo Souza e cia (o maldito chororô), voltei a sentir pelo Flamengo a mesma antipatia do meu tempo de adolescente. Quero que Flamengo se dane!

Agora torcerei pelo Brasil. Quer seja Inter ou São Paulo.

Saudações alvinegras.

Gil disse...

Mestre Porto,

Chorou pela segunda vez? Só duas?
Não podemos esquecer de outros chororô na libertadores (2007/08/10) e copas do Brasil.
E nós que somos chamados de chorão!

Será que a presidente vai ter que pagar royalties!?

Vamos aguardar a nova empáfia e outro chororô!

Abs e Sds, BOTAFOGUENSES!!!